A escolha que não fiz

Estou tentando encontrar meu caminho para casa, mas está muito escuro, chove e eu nem sequer sei onde estou. Continuo buscando algo dentro de mim que explique onde está você, não há ninguém, não há luz. Perdi meu rumo. Alguém precisa me ajudar a despertar e a reencontrar meu caminho, mas não há ninguém. Eu grito, continuo procurando, mas sem amor não há esperança. As lembranças permanecem em minha mente mas falta a sua presença.

Eu tento me refugiar em algum abrigo, mas a chuva castiga minha alma com o peso de uma escolha que não fiz, estou vivendo o que jamais imaginei, mas os dias passaram e acabei sem rumo. Eu tentei fechar meus olhos e acordar deste pesadelo mas foi em vão, talvez eu prefira morrer do que viver em solidão. Não há mais nada para mim aqui, alguém precisa trazer minha esperança de volta, preciso ser salvo.

Não há ninguém para eu colocar a culpa, não há nenhum lugar em que eu me sinta seguro, o tempo passa cada vez mais devagar e eu já não sei mais onde encontrar o resto de dignidade que eu tive. Onde está aquele sol que brilhava ontem? Esse lugar não é mais o mesmo, ele se esvaeceu como a poeira no vento. Eu daria tudo, meu sangue, meu coração e tudo mais que me resta para continuar acreditando que tudo vai ser como já foi antes. Eu só precisava de você nos meus braços. Só você.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: