O tempo de uma prisão perpétua

Pareço preso dentro de mim mesmo, como um criminoso que cometeu o mais bárbaro crime sem saber que o estava cometendo. É como uma reclusa predestinada que necessariamente deveria ocorrer nesse momento. Buscar razões para tal fato parece tão inútil quanto entender as pessoas em sua intimidade, e no caso desta reclusão parece ainda mais confuso. Nenhuma pessoa de boa fé age de forma pré determinada, as coisas simplesmente acontecem, tanto para o bem quanto para o mau, o único problema é quando ocorre o envolvimento de terceiros sem conhecimento pleno da situação, neste caso o feitiço vira contra o feiticeiro, principalmente quando envolve sentimentos.

Acabo me colocando em uma prisão perpétua que jamais poderei sair, simplesmente pelo fato de que não depende apenas de mim ou das minhas ações pois, claro, envolve segundos, terceiros, quartos, e por aí vai…

Algum dia encontrarei a saída para este momento de aprisionamento? Tenho certeza que sim, mas somente um elemento pode ajudar, e na maioria dos casos só ele pode ajudar mesmo, o tempo. Sábio é aquele que diz: “Dê tempo ao tempo”, ou então, “O tempo sempre é o melhor remédio”. A cada dia que passa tenho mais certeza disso.

Etiquetado , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: