Intolerância vem do estresse?

Não é difícil encontrar pessoas estressadas hoje em dia, principalmente em uma cidade grande como São Paulo. Seja no trânsito, no escritório, em casa ou andando pela rua, é possível identificar com certa facilidade os elementos com aspecto ranzinza, ou melhor, os que não estão nos seus melhores dias. Isso não significa que são pessoas ruins, significa que talvez aquele não seja um bom momento para abordá-las.

A intolerância se tornou algo corriqueiro e abundante, nos mais variados níveis de ignorância. Onde foram parar as pessoas calmas e tranquilas que até ontem viviam por aqui?! Por menor que seja um ato de desacordo, o estresse gerado muitas vezes ultrapassa os limites aceitáveis da compreensão. Por quase nada as pessoas perdem a postura e consequentemente a educação. Onde vamos parar?

As vezes me pergunto, por que as pessoas estão tão intolerantes umas com as outras? O que causou tudo isso? As coisas podem voltar a ser como antes? Exemplos de mudanças através do tempo não faltam, a avenida que fluía bem e que hoje mais parece um estacionamento, o desaparecimento das quatro estações do ano, que hoje em dia mais parecem uma só, o volume de carros, motos, buzinadas, acidentes, mortes… Enfim, da pra fazer uma lista infindável de motivos que causam estresse e intolerância. Mas, estaria uma coisa ligada a outra ou ambas são consequência de algo maior?

BM

Etiquetado ,

2 pensamentos sobre “Intolerância vem do estresse?

  1. Milena Oliv disse:

    As pessoas chegam ao século XXI vivendo-dormindo em um pesadelo ao qual acreditam não poderem dispertar.
    Elas vivem como robôs! Algumas, penso eu, até querem tornar-se um.
    Comem o que mandam, falam o que é “correto” e nem sempre real, fazem o que é preciso (nem sempre necessário).
    Não acredito que a intolerância seja algo de hoje, vide as guerras do passado. Sentimos uma piora significativa por falta de tempo, o bem mais valioso que uma pessoa pode ter nos dias atuais.
    A intolerância dos tempos modernos está muito ligada a perfeição que o mundo nos cobra. Não se tem mais paciência (tempo) para imperfeições. Poucos são os que encontram paciência para ensinar, aprender, esperar, ouvir. Somos todos pertencentes a mesma espécie, porém, alguns possuem mais dificuldades em certos aspectos da vida do que outros e reconhecer que isso existe é apenas um pequeno passo para a praticar da tolerância, os que enxergam isso vivem melhor.
    Entendo que alguns possam ser mais intolerantes do que outros, a medicina pode explicar isso melhor do que eu, mas tenho certeza que se todos fossem ensinados a cultivar a paz, a paciência, o amor, seriam pessoas melhores.
    De qualquer maneira já que não podemos mudar as pessoas, devemos ter compaixão por elas, pois de uma coisa você pode ter certeza, dentro delas existe uma guerra muito maior.

    Tenha um bom dia!

    • Bruno Mansano disse:

      Olá, Milena. Bom dia.

      Obrigado pelo comentário, gostei do seu ponto de vista. Até acho que a intolerância não seja algo de hoje, mas me parece que ela aumentou consideravelmente e por motivos pífios. O ser humano é um bicho complicado, mas fica mais difícil ainda de lidar quando o ambiente em que vive o influencia diretamente. Sem dúvida é um assunto complexo e que dá muito pano pra manga.

      Ótimo dia para você também.

      Bjo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: