Reponsabilidade zero

Nessa semana uma notícia me chamou atenção, foi o caso do jovem (idiota) de 20 anos que morreu na Marginal após colidir seu Mercedes na divisória das pistas. Vamos começar pelos fatos, o jovem (idiota) havia bebido duas garrafas de vinho, estava sem cinto de segurança, dirigia a 140km/h na Marginal, estava com a namorada no carro e ainda por cima o carro só parou após bater em uma viatura policial. Bem, isso já o classifica como irresponsável – além de idiota – mas segundo a família ele era um bom menino. Mas até que ponto? Como pode o rapaz ser um bom menino se ele sai por aí com sua Mercedes arriscando a própria vida e a de outros inocentes? Já imaginou se a namorada tivesse morrido também? Sem contar os policiais que também foram atingidos. Caso todos tivessem morrido, seriam quatro famílias devastadas, a do idiota, da namorada e dos dois policiais. Onde foi parar a responsabilidade?

Esse foi apenas um caso isolado, há muitos outros ocorrendo nesse minuto, e em muitos casos não são divulgados pela grande mídia por causa do sobrenome dos envolvidos. Confesso que esse tipo de coisa não me admira, afinal, isso é Brasil.

Alías, esse caso me faz lembrar dos comerciais de uma marca de cerveja em que o produto é denominado “Cervejão”, onde todos os envolvidos me parecem um bando de idiotas. Inclusive meus irmãos e eu criamos esse apelido para identificar os “malandrões” de plantão, o “cervejão”. Esse é o perfil dos filhinhos de papai que não sabem o valor do trabalho, não sabem o que é dar duro para construir uma família, lutar para atingir objetivos, que sempre tiveram tudo na mão e que quando não tinham esperneavam até conseguirem. O pior é que está cheio de “cervejão” por aí, principalmente hoje em dia, em que grande parte dos jovens não tem educação, respeito e muito menos responsabilidade.

Etiquetado , , , , , , ,

2 pensamentos sobre “Reponsabilidade zero

  1. Taly disse:

    Na minha opinião esses fatos acontecem por duas razões: as leis existentes não são suficientemente punitivas e a educação familiar tornou-se raridade. Quantos pais colocam nas mãos de seus filhos carrões, cartões de crédito, bancam viagens mil. Nos dias de hoje “cuidar” de filhos é dar dinheiro. E o pior de tudo é que quando acontece uma tragédia, como a que você citou, os pais ficam chocados.
    Difícil o pai ou a mãe que senta para conversar com o filho.
    Tudo isso sem citar universidades e faculdades que viraram redutos de drogados, bebados e prostitutas. Antes esses fatos eram apenas vistos em becos.
    Acredito que educação é um conjunto.

    • Bruno Mansano disse:

      Olá, Taly.

      Concordo plenamente com tudo que você disse, as leis são fracas, antigas e não reprimem os irresponsáveis, além disso, a educação realmente tornou-se raridade. Os jovens de hoje em dia não tem educação e nem respeito, muito pela falta de presença dos pais e também pela baixa qualidade no ensino praticado nas escolas e faculdades. Atualmente, qualquer um consegue se formar em qualquer curso, mesmo passando a maior parte do tempo no bar, ao invés de estarem na sala de aula. A presença dos pais também é fundamental para a formação da personalidade desses inconsequentes, que não conhecem o valor da família. Sem dúvida a educação é um conjunto.

      Obrigado pelo comentário.
      B.Mansano

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: